Grávidas precisam de vacina contra coqueluche

Grávidas devem tomar a vacina contra a coqueluche, combinada na tríplice acelular dTpa, que também protege contra o  tétano e a difteria. A vacina é altamente eficaz na proteção dos recém-nascidos contra a tosse convulsa (coqueluche) nos dois primeiros meses de vida, destaca um novo estudo.

Os bebês podem receber uma versão da vacina quando tiverem 2 meses de idade, mas até então estão desprotegidos contra a tosse convulsa.

Os pesquisadores acompanharam 148.981 bebês nascidos de mães em uma grande organização de saúde, na Califórnia, entre 2010 e 2015, até  1 ano de idade. Cerca de um quarto das mães não havia sido vacinada quando seus bebês nasceram.

Dos 103 casos de tosse convulsa em lactentes que foram relatados após um ano, 80 foram em bebês de mães não vacinadas durante a gravidez. O estudo observacional foi publicado no Pediatrics.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças recomendam que todas as mulheres grávidas recebam a vacina dTpa; ela oferece proteção de  90% aos bebês nos primeiros dois meses de vida. Em todo os EUA, em 2015, menos da metade das mulheres grávidas receberam essa vacina.

O autor sênior do estudo, Nicola P. Klein, destaca que “todas as mulheres devem receber a vacina dTpa durante cada gravidez. A tosse convulsa é uma doença potencialmente mortal, esta vacina protege efetivamente o bebê “.

 

Você também poderá gostar:

Translate »