Gripe: imunidade natural x vacina contra a gripe

Pegar uma gripe pode fornecer uma imunidade muito mais forte do que qualquer vacina contra a gripe? Mas pegar gripe é perigoso… Então, tomar uma vacina contra a gripe é uma opção melhor.

Quando um vírus da gripe entra em seu corpo, o sistema imunológico combate a infecção produzindo uma resposta de anticorpos robusta que pode entrar em ação se a mesma tensão do vírus retornar. Essa proteção pode, em alguns casos, durar toda a vida. “A evidência que temos é que as pessoas que foram infectadas nos anos 30 ainda têm imunidade a esses vírus”, diz Alicia Fry, epidemiologista do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.

Estudos também mostram que mesmo quando a resposta de anticorpos diminui, a imunidade de uma infecção natural tende a durar mais do que a imunidade adquirida a partir de uma vacina. Um estudo de 2011 no PLoS One, por exemplo, descobriu que pouco mais de metade dos pacientes infectados pela gripe H1N1, em 2009, ainda apresentavam resposta de anticorpos, após seis meses, enquanto apenas cerca de um terço dos indivíduos vacinados ainda apresentavam anticorpos.

Então, por que a imunidade natural não é melhor? Por um lado, a infecção natural provavelmente o deixará doente. “Quando as pessoas ficam infectadas com a gripe, elas se sentem muito mal. Elas faltam à escola, ao trabalho. Algumas pessoas acabam no hospital, e algumas pessoas morrem”, diz Fry. Os riscos são particularmente preocupantes para pessoas idosas, pessoas com doenças crônicas, mulheres grávidas e crianças pequenas. Mesmo se você estiver saudável, você pode colocar sua família e a sua comunidade em risco de infecção.

Além disso, a imunidade natural a um vírus da gripe não o protegerá da maioria das outras cepas do vírus. “Se você foi infectado por um vírus específico da gripe, sua imunidade natural é muito boa para protegê-lo contra esse vírus ou um vírus similar no futuro”, diz Fry. Mas os vírus da gripe evolui rapidamente e pode mudar de ano para ano, várias cepas de vírus geralmente circulam em qualquer ano. A vacina contra a gripe é atualizada anualmente para atingir as cepas mais propensas a circularem em cada estação. Isso, juntamente com sua proteção fugaz, é por isso que recomendamos que a população receba uma vacina contra a gripe todos os anos.

Finalmente, não há garantia de que você obtenha uma resposta imune robusta em razão de uma infecção. Isso depende de vários fatores, incluindo a exposição anterior aos vírus da gripe, a resposta imune do corpo e a quanto do vírus a pessoa foi exposta.

As vacinas contra a gripe usam um vírus inativado ou um vírus vivo enfraquecido para imitar a infecção e estimular uma resposta imune controlada – mas, como o vírus está enfraquecido ou inativado, a pessoa na verdade não tem gripe. As vacinas contra a gripe podem prevenir cerca de 50-60% das infecções de gripe. Até recentemente, ambos os tipos de vacinas produziram resultados semelhantes. Mas ao longo dos últimos anos, o spray nasal vivo atenuado (FluMist), que usa um vírus vivo enfraquecido, foi considerado ineficaz e atualmente não é recomendado.

Nesta perspectiva, um estudo de 2008, publicado na Nature, descobriu que os sobreviventes da gripe espanhola de 1918 conquistaram imunidade vital ao vírus da gripe e, como se verificou, proteção contra a pandemia de gripe H1N1 em 2009. Mas a gripe de 1918 matou 50 milhões de pessoas em todo o mundo. Eric L. Altschuler, professor da Universidade de Temple e autor desse estudo, diz que seria imprudente se expor a um vírus da gripe com a esperança de obter proteção contra outros. “Você pode ter uma grande imunidade à gripe x-y-z, mas se for p-d-q, você não terá imunidade”, diz ele.

 

Você também poderá gostar:

Translate »